2 de fevereiro de 2009

(essa velocidade não é só aceleração da matéria, é dinamismo. dinamismo inerente às massas informadas por B., da massa física ela mesma enquanto questão formulada ao meio, em meio, ao mundo, ao seu: o que pode significar política em 2008-9? depois de 1968-9? uma política no tempo? a política do tempo? do despertar? do desprendimento no tempo? do outro monte, do outro bando de Paris? d'um aparelho pós ideológico, aberto, arquivo, ferramenta? uma política da amizade? E/L.n.? — e eu te disse hoje ainda Lucas, enquanto você trabalhava no cubo ao lado em seu livro de variedades francesas, escuta isso: "mais lorsqu'on donne la liberté (da edição, por exemplo, L.), à des gents disciplinés, alors vous voyez — comme on l'a vu, je crois, dans les performances avec David Behrman, avec Gordon Mumma, avec Alvin Lucier, avec Lowell Cross, quelquefois tous ensemble, ou dans une œuvre à laquelle participaient beaucoup de ceux que je viens de nommer, avec en plus Marcel et Tenny Duchamp et moi-même à Toronto, quelque chose qui s'appelle Réunion  dans ce cas-là vous donnez l'exemple d'une société qui a changé, pas d'un individu qui a changé (E. por exemplo), mais un groupe d'individus, et vous démontrez, comme j'ai voulu le faire, l'aspect pratique de l'anarchie". isso é John Cage, alguns anos depois da morte de seu amigo Marcel Duchamp em 68'. e você me disse: me passa o livro depois? e eu: passo, claro, assim que acabar. e como você pediu, não fecho o parênteses, pra seguir a conversa. dá um pulo aqui e a gente toma um café moído na hora. aquele abraço, L.

E. 

8 comentários:

Lucas C disse...

Vi que o café moido ja esta acabando. Quando voltar traz um chazinho ingles maroto pra acompanhar a conversa entao. Aquele abraço.
PS: Ana C esta contigo? Excelente companhia.

Marlon Miguel disse...

Já dizia o sábio: "ele corre vazio, o tal tempo ao vivo;
e como além de vazio, transparente,
o instante a habitar passa invisível."

Anônimo disse...

ainda te amo. às vezes pra caralho

Lucía Inés disse...

não sabe a quantidade de respostas que to tendo. nosso video tá bombando, meu bem. e ainda há 3 dias de exposição. ansiosa para ver as cartas. muitos (principalmente muitas; ganhei varias amigas e defensoras) chamam-te filho da puta ou coisa pior, tipo insensível. não defendo-te nem endosso, sequer respondo se é verdadeiro. o vídeo, digo.
enfim, feliz por finalmente ver que aquilo é, se lindo, se brega, se bacana, ao menos forte. e chegou em alguem. coisa que só posso saber via resposta. aquela. aquela mesma que eu e todos queremos ouvir.
beijo grande.

Daniel Jablonski disse...

você disse que fui eu que sugeri o título? é fundamental.

Lucía Inés disse...

disse não. mesmo assim, quem vê meu orkut sabe. o ícaro, por ex. pq eu deixei lá. pra todo mundo ver. onde vc quer q ponha?
fundamental pq, meu bem?

Lucía Inés disse...

"Nobody knows
I'm an alien".
lembra-se da camiseta? pois é, logo ontem q dei pinta do maze qual nao era a camiseta q nosso barman preferido usava?
alias, estou com o cd os negativos e a vontade ainda maior de te entregar tudo isso.
saímos lindamente nelas

Lucía Inés disse...

q coisa mal redigida:
no maze
"lindamente nelas" as fotos.
sao as caipirinhas do bruno até agora...