1 de dezembro de 2008

no revolver-se espiralado d'uma certa história de fio e lâminas cegos e duplos como retenção/superação d'um antes no agora para o que vem cortando a linha do tempo morto com as marcas expostas dessa passagem de sentidos qual? ora essa 

1968-2008.

2 comentários:

Anônimo disse...

tem nada não. é só mais um hegeliano, mas sem pontuação.

Paula Rabacov disse...

aposto que eu teria gostado, se eu tivesse entendido.
:):):)
Apresente uma literatura mais acessível a mim, uma pequena e simples mortal defronte a sua grande eleqüencia, que eu prometo ser visitadora assidua de seu blog.
Aliás,
tem um que eu costumo frequentar:
http://cheriaparis.blogspot.com/
É de também um brasileiro que mora em paris. (nao tao original para vc, huh?), mas talvez possas gostar porque se identificas. Ou, ainda, aches uma grande conversa-pra-boi-dormir. De qualquer forma, eu adoro. Esses mais recentes nao estao tao bons (eu suspeito que ele tenha sofrido uma breve falta de inspiração. Acontece, né?) mas os anteriores são legais;
beijo!!!!